O AMOR INCONDICIONAL


SE DISSERMOS QUE NÃO TEMOS PECADO, SOMOS MENTIROSOS.

O isolamento é maligno - ele se insurge, fica mesquinho e cria ressentimentos e justificativas.

Amamos a Deus - Por tudo que Ele é, por tudo que faz pelas nossas vidas. Por nos ter criado; nos sustentado, sendo nós pecadores; por nos ter dado seu Filho Jesus, por Ele ter morrido por nós, e nos resgatado das trevas para o Reino do seu Amor.

FOMOS TRANSPORTADOS DAS TREVAS, PARA VIVER NO REINO DO FILHO DO SEU AMOR.

O Senhor Jesus nos ensinou a ter o Amor de Deus.

Se não conseguimos amar a Deus, guardando os seus mandamentos e o honrando, como vamos amar o nosso próximo?!!

Estamos ocupados para fazer muitas coisas, durante nosso dia... Só não temos tempo para amar!!
Precisamos de tempo para amar - o Amor se envolve; o Amor procura; ele se comunica; se preocupa.

O AMOR NÃO É APENAS UM SENTIMENTO DE GOSTAR DE ALGUÉM
Ou estamos ligados aos laços familiares, ou pelas pessoas que estão ligadas às nossas Vidas.

O AMOR TEM QUE SER INCONDICIONAL
Deus nos ama! Mesmo nós sendo pecadores; e pior, ainda recusávamos sua presença em nossas Vidas.

PRECISAMOS AMAR
Independentemente se não conhecemos as pessoas, ou se seremos retribuídos.

 

O Verdadeiro Amor (não condicional aos sentimentos) - ele age voluntariamente com gratidão.
Faz o bem até aos que lhe fazem mal, porque nunca condiciona os sentimentos para agir.


O Verdadeiro Amor age em qualquer condição. 

“E dizia também ao que o tinha convidado: quando deres um jantar, ou uma ceia, não chames os teus amigos, nem os teus irmãos, nem os teus parentes, nem vizinhos ricos, para que não suceda que também eles te tornem a convidar, e te seja isso recompensado. Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos, E serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.” Lucas 14:12-14

“Fazei Justiça ao pobre e ao órfão; justificai o aflito e o necessitado. Livrai o pobre e o necessitado; tirai-os das mãos dos ímpios.” Salmos 82:3,4

O pecado está constante em nossa Vida, nos nossos sentimentos, que não deixa amar ao próximo.

Vivemos um Amor de sentimentos, um Amor humano - fazemos “o bem” aos que nos fazem bem; amamos os que nos amam...

“Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.” Mateus 5:46-48

 

A fraqueza da nossa natureza humana, ainda dirigida pelos nossos sentimentos [que faz toda a resistência] de amarmos, Verdadeiramente.

Somos e vivemos uma duplicidade (pessoas dobles), com duplo pensamento:

Quando ouvimos a voz do Espírito Santo, nos voltamos a Deus... Mas, quando ouvimos os nossos sentimentos, voltamos às trevas [de um coração duro, sem sensibilidade].

Precisamos andar em Espírito, para anular os sentimentos humanos.
Se andarmos em nossa natureza, mudamos a cada sentimento.

Mudamos por quê??
– “Estou Muito Atarefado!”; – “Estou Cansado!”; – “Hoje Não Estou Bem!”; – “Porque Fui Corrigido”;
– “Porque Me Desagradaram”, – “Porque Não Consegui Meu Objetivo”, – “Fui Desonrado!” ...

 

Ou, ainda que fosse apedrejado, chicoteado, e preso [como Paulo] – mas, ele não perdeu a essência do Amor: cumpriu seu ministério, por Amor a Deus e ao próximo.

O Senhor Jesus foi humilhado, comparado com belzebu, açoitado, e morto [pelos nossos pecados], por Amor a Deus e a nós!!!


Não podemos ter um Amor fingido, só representativo (da boca para fora, mas o coração longe).

“Se alguém diz: eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” 1 João 4:20

 

O Amor se preocupa, se comunica, se interessa, se envolve; vive essa companhia.

Temos que ter esse prazer dentro de nós, essa ação voluntária, esse dever de comunicação e ação.

Não fomos criados para sermos isolados e individualistas!
Mas, fomos criados para exercermos o Amor, através de boas obras, que vem do Amor.

Precisamos mudar, desse formato, que estamos aprendendo e vivendo atualmente, e voltar às origens das Escrituras Sagradas.

A iniquidade tem alimentado, ...e o Amor vai se esfriando, ...e a fé vai desaparecendo, da Vida das pessoas.

Jesus disse: quando o filho do homem voltar, achará fé na terra?

“Quando porém vier o filho do homem, porventura achará fé na terra?” Lucas 18:8b

 

QUAL A PRIMEIRA AÇÃO PARA TUDO ISSO ACONTECER?
Deixar de viver conforme os mandamentos de Deus.

 

O alimento da iniquidade – se dá “por se desviar da Verdade do evangelho”.

Aí, por não cumprirmos o evangelho, não amaremos nem a Deus, nem ao próximo.

Se isso está acontecendo: se a Palavra de Deus não está vivendo em nós; se não há manifestação do Espírito Santo; não há unção e nem o poder de Deus em nossas Vidas; ...aí, a fé desaparece!

A ESSÊNCIA DO EVANGELHO É O AMOR A DEUS E AO PRÓXIMO.

O FIM DA LEI É O AMOR! Quando cumprimos o Amor, estamos cumprindo os mandamentos.

O Amor não faz injustiça. O Amor não trai, o Amor é leal: ele se esforça, ele sofre, ele ajuda, ainda que com dano próprio. Ele não calunia. O Amor tem Palavra fiel, o Amor não muda; ele é eterno.

 

AMOR
Precisamos sair do isolamento, da caverna de nossas Vidas, para viver o Amor sem medo.

Porque o que ama, lança todo medo fora.

DEUS NOS TRANSPORTOU [DESSAS TREVAS] PARA VIVERMOS NO SEU AMOR.

 

Precisamos acordar e sair do velho formato, e ser uma nova pessoa, recriada no Amor de Deus.

Fomos formados em Cristo, em seu Amor.

Deus te ama, e você ama também! Coloque esse Amor para fora, e viva o melhor em Deus!

Deus abençoe

Pastor Carlos Alberto Daniluski - Mensagem do Dia – 05/06/2020
Ouça nossas mensagens no site https://www.casadosenhor.com.br  - Rádio Web Nova Vida - 24 Horas On-Line

Número de visualizações 349