Ferramentas Auxiliares (Casa do Senhor) | Rádio Web Online | Dicionário Bíblico Online

FÉ, Perseverança

 

FÉ, PERSEVERANÇA

 

"Antes, santificai ao SENHOR Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós." (1 Pedro 3:15)

Meu amado irmão, minha família espiritual, povo santo e irrepreensível, predestinados e escolhidos em amor desde antes da fundação do mundo, selados para o dia da redenção!
Nessa passagem, o Apóstolo Pedro nos faz um alerta e nos instrui, mostrando o que um filho de Deus enfrenta, quando vive a Bíblia Sagrada e quando pratica o bem.

Às vezes, por fazer a vontade de Deus e por servi-Lo, sofremos discriminação, tentam nos ridicularizar e nos contestar; fazem de tudo para argumentar contra a Palavra do Senhor. Algumas vezes, os ímpios querem ver o nosso mal, esperando uma falha, uma única falha para nos condenar.

O inimigo, com as suas ciladas e armadilhas, com sofismas e ativesses, com os dardos inflamados, tenta nos empurrar para baixo, nos humilhar. Veja: quantos são os desafios, barreiras e situações difíceis que nós enfrentamos nesta Terra? Por tudo isso, as pessoas que estão à nossa volta querem saber qual é a razão da nossa Fé. No versículo que abre a mensagem há um segredo para isso: “...estando sempre preparados...”.É preciso estar preparado. Preparado para responder a essas pessoas, ou para dizer alguma coisa ao mundo, mas, também, para enfrentar e confrontar os problemas que nos pressionam, que tentam nos afundar e nos destruir.

O cristão despreparado é inconstante, vive em altos e baixos, cambaleando para a direita e para a esquerda e, por isso, se torna vulnerável, presa fácil. Em 1 Pedro 5:8 diz: "Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar;".

Precisamos vigiar, ficar alerta, acordados. Acordado não no sentido fisiológico, mas no espiritual, porque há um adversário que anda ao derredor como leão que ruge, procurando alguém para devorar. Ou seja, procurando o ponto fraco, a brecha.

O diabo não pode entrar na nossa vida, pois somos propriedades exclusivas de Deus, templo do Espírito Santo, morada do Deus vivo. Mas ele anda como leão, procurando aquele que está vulnerável.

Dizem os versículos 9-10: "resisti-lhe firmes na fé, certos de que sofrimentos iguais aos vossos estão-se cumprindo na vossa irmandade espalhada pelo mundo. Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar."

Depois de resistir, de estar preparado, sempre vem a vitória, o Senhor já tem preparado a vitória. O negócio é conseguir passar por tudo sem desistir, sem se entregar. Agora, quando falamos em resistência, nos referimos à força, coragem, ousadia e intrepidez, tudo que o Ministério Cristo Vive prega, pronuncia, proclama. Sendo da Graça genuína, de um Pacto de melhores e superiores promessas, nós lhe fornecemos alimento e todo o material espiritual necessário para que você seja um cristão preparado e resistente. Não podemos estar na Casa do Senhor ouvindo um evangelho fantasioso. E as armas espirituais? E as condições? A Graça de Deus nos oferece.

Digo isso porque grande parte dos cristãos vive, por exemplo, com medo de Deus. Onde já se viu um filho ter medo do Pai Celeste? Como ele irá se relacionar? Como irá louvar alguém que lhe mete medo? Como irá bendizê-Lo? Como irá adorá-Lo em espírito e em verdade? Como irá servi-Lo?

Outros sentem medo do inferno, do diabo, do juízo final, da segunda vinda de Cristo, e até das igrejas! Como pode um filho de Deus fugir da igreja por causa do medo? As pessoas devem ser atraídas por causa do exemplo de amor.

Há aqueles que vivem com dúvidas em relação à fidelidade de Deus: “Será que Deus é fiel mesmo? Será que Deus está vendo o meu problema? Será que Deus cuida de mim? Será que Deus vai me honrar nesse momento?” Alguns duvidam do amor, outros da salvação. Amado, quantos cristãos vivem com sentimentos de culpa, sentem-se pecadores e gafanhotos, porque duvidam do perdão eterno? Há ainda quem duvide da oração e do dízimo. Por isso o povo desaprendeu a orar.

Olhe, um outro vilão é a intimidação. Muitas pessoas ficam intimidadas com doenças, outras com ameaças, depressões, desemprego ou crise familiar. O Espírito de intimidação, de covardia, toma conta da pessoa de tal monta que ela fica estagnada.

Outros estão sendo dominados pelo desânimo, pela tristeza, pela carne, pelo engano, pela mentira, pelo desencorajamento, pelas fraquezas e se esquecem de reagir, porque não sabem que Deus lhes dá condições para vencer tudo nesta vida.

Quando a pessoa não resiste, deixa-se ser dominada pelo medo, pela dúvida e pela intimidação, tudo porque se esqueceu da Fé e do poder de Deus.

Em Efésios 6:12-13, Paulo diz assim: "porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis." Ter a certeza de que venceremos tudo é algo tremendo. É um sentimento que precisa estar no nosso coração.

Veja, amado, a Palavra de Deus se confirma. Primeiro, Pedro diz que é preciso resistir, ficar sóbrio, vigilante. Depois, Paulo diz que é para resistir no dia mau, usar a armadura de Deus.

Todos nós enfrentamos lutas e dificuldades. Ora, se estamos numa luta, numa batalha, significa que somos o exército de Cristo. Um exército só resiste à guerra, à batalha, quando está bem preparado, armado e equipado. É ou não é verdade? Um exército vencedor tem, por exemplo, táticas de guerra, estratégias de ataque e de defesa e armas bem desenvolvidas e eficazes. Numa guerra, um exército é composto por soldados unidos, lutando por uma causa. Há, também, um general dando as ordens, bem como alimento e água para permanecerem muito tempo no campo de batalha.

Veja 2 Timóteo 2:3-4: "Participa dos meus sofrimentos como bom soldado de Cristo Jesus. Nenhum soldado em serviço se envolve em negócios desta vida, porque o seu objetivo é satisfazer àquele que o arregimentou."
Nós somos soldados de Cristo. E qual é a comparação que podemos fazer? A nossa batalha são as circunstâncias, os problemas, as vicissitudes e as adversidades que sobrevêm às nossas vidas. Qual o nosso exército? Somos o exército de Cristo e temos também a ajuda do exército de anjos. Quem é o nosso general? Jesus Cristo. Onde estão as nossas táticas? Na Bíblia Sagrada. Quais são as nossas armas? São espirituais e poderosas em Deus. Estamos unidos em um só Corpo. O nosso homem interior é renovado, por isso temos resistência. O nosso alimento e a nossa água são a Graça Genuína. Temos todos os pré-requisitos para vencermos todas as batalhas e para vermos todos os nossos inimigos batendo em retirada. Agora, não adianta termos tudo isso a nossa disposição e não tomarmos atitudes na vida. Ou seja, o soldado pode ter a melhor arma nas suas mãos, mas, se ele não souber atirar, se não souber manuseá-la, de nada adianta. Então, o que falta para vermos a nossa vida se tornar vitoriosa são três ingredientes: Fé, autoridade e oração.

O QUE É FÉ?

Hebreus 11:6 diz: "De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam."

Agradamos a Deus com atitudes de Fé.

A Fé não pode ser tocada, vista, nem medida. Contudo, ela remove montanhas.
Diz, em Efésios 2:8: "Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;"

A FÉ É UM DOM DE DEUS EM NOSSAS VIDAS

Veja, em Habacuque 2:4, a diferença da fé do Velho Pacto, para a Fé do Novo Pacto. Diz assim: "Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé." Então, antigamente era pela fé pessoal, a fé natural. Depois, veio o Novo Pacto, onde Paulo diz, em Romanos 1:17 : "visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O justo viverá por fé." Agora, é a Fé de Cristo Jesus.

Antes, era grande fé, muita fé, pouca fé. Agora, no Novo Pacto, Romanos 12:3 fala: "Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um."

O Pastor possui mais Fé do que você? Não! A ovelha possui mais Fé do que o Pastor? Não! O que acontece é que uns confiam, mais; outros, menos. Mas a Fé é igual para todos.

A Fé deve gerar confiança. Por quê? Porque a Fé é a CERTEZA de coisas que se esperam e a CONVICÇÃO de fatos que se não vêem. A Fé nos dá uma classe de confiança inabalável em Deus e produz perseverança.

Perseverar é manter-se firme e não olhar para trás. É não desistir, é caminhar, é prosseguir, é saltar, é acreditar, é ir adiante, é tomar posse. Deus se agrada quando os Seus filhos são ousados, confiantes, perseverantes. É o que diz Hebreus 10:35: "Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão." Há uma recompensa para quem confia.

Quem abandona a sua confiança, vai estar resistindo? Não! Vai estar preparado? Não! Quem abandona a sua confiança não vence a batalha, não vê a vitória sendo concretizada. Não podemos abandonar a nossa confiança.

Eu creio que Deus pode mudar a sorte, restituir, tirar do pó e do tremedal de lama, diante dos nossos olhos. Agora, se um cristão abandona a sua confiança, se se entrega ao medo e à dúvida, não vê a glória do Senhor. Então, é preciso confiar em Deus e na Sua Palavra.

Depois, em Tiago 1:2, diz: "Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações,". Aí é que vem a resistência e o preparo. Quem está preparado e resistente, até quando passa provações, se alegra, porque sabe que Deus firma, fundamenta, aperfeiçoa e amadurece.

No versículo 3 diz: "sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança." A Fé gera confiança e produz perseverança! A Bíblia testifica!

Quando você está diante de inimigos, de situações, de problemas, de circunstâncias, quando você age com Fé, é resistente, persevera, então, você alcança vitória. Quando você confirma a sua fé, é perseverante, tem confiança e não a abandona, então, está exercendo a sua autoridade como filho de Deus.

Em Lucas 10:19, diz: "Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano."

Você deve pisar o que tentou lhe pisar, cativar o que tentou lhe cativar. Você deve estar por cima e não por baixo, ser por cabeça e não cauda, acreditar que Deus é por você e não é contra!
1 Coríntios 2:5 diz assim: "para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria humana, e sim no poder de Deus."

Veja, está tudo ligado, entrelaçado. Há uma Fé, e esta Fé deve estar apoiada no poder de Deus! Se a Fé é apoiada no poder de Deus, significa que é o poder sobrenatural de Deus que está nas nossas vidas. 2 Coríntios 4:7 fala justamente isso: "Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós."

Somos vasos de barro, mas temos um tesouro dentro de nós. Para quê? Para que a excelência do poder seja de Deus e não nossa. Não estamos falando que será a nossa capacidade. Não estamos falando que será a nossa estratégia humana, mas sim, que será a de Deus. O poder, a Fé, a confiança no Senhor, a excelência do poder são de Deus. Deus é o Todo-Poderoso. Ele é o Deus dos impossíveis.
Diz no versículo 8: "Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados;".

A Bíblia nunca disse que a nossa vida seria um mar de rosas, um cântico de fados, mas disse que venceríamos tudo, que ultrapassaríamos tudo, que saltaríamos barreiras, muralhas, que atravessaríamos o mar, que muralhas cairiam diante de nós. Por quê? Porque estamos preparados, resistentes, confiamos, temos a Fé e a autoridade de Deus.

Efésios 4:27 diz: "nem deis lugar ao diabo."
Nós não damos brechas. Temos autoridade para repreender todo dardo, toda arma, toda arapuca, cilada e fortaleza do diabo.

Amado, o inimigo não tem lugar nas nossas vidas. Ele está debaixo dos nossos pés. Pode vir por um caminho, mas foge por sete. Ele só se levanta com um objetivo: para cair. Olhe, já vencemos o maligno!

1 João 2:14 diz: “Filhinhos, eu vos escrevi, porque conheceis o Pai. Pais, eu vos escrevi, porque conheceis aquele que existe desde o princípio. Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno."

Porque temos autoridade, já fomos sarados. 1 Pedro 2:24: "carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados."

Agora, o momento final. A fé e a autoridade se refletem na sua confissão. Ou seja, a forma como você está preparado, alicerçado e resistente se reflete na sua confissão. Aí vem a importância da vida de oração.

Tiago 1:6 diz assim: "Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa;".

Se você tem uma confissão duvidosa, você não alcança nada do Senhor. Não podemos duvidar. A dúvida não provém de Deus; provém do maligno.

Hebreus 6:12 diz: "para que não vos torneis indolentes, mas imitadores daqueles que, pela fé e pela longanimidade, herdam as promessas."

Diz Hebreus 10:23: "Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel."
Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar. Ou seja, precisamos ter cuidado com aquilo que falamos, com aquilo que confessamos. Não podemos vacilar, porque se vacilarmos na confissão, estamos mostrando que não estamos preparados, que não estamos resistentes.

Se você está bem preparado, resistente, quando vem um problema de uma doença, com a autoridade, com a Fé, com a sua confiança, com a sua perseverança, você diz: “Tudo coopera para o bem. Deus está no controle. Pelas chagas de Cristo já fui sarado.”

Diz a Palavra, em 1 João 5:13-14: "Estas coisas vos escrevi, a fim de saberdes que tendes a vida eterna, a vós outros que credes em o nome do Filho de Deus. E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito." A oração feita com Fé é aquela que você agradece pela resposta antes que ela chegue. A oração com Fé e com autoridade é aquela que você pede certo de que já obteve a vitória. A sua confissão demostra a Fé e a autoridade, o preparo que você está.

Veja, como eu falei no início, tudo depende da nossa atitude. Não adianta sabermos tudo isso, se não tivermos atitude. É o que diz: Tiago 2:17: "Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta." Se você conhece sobre a autoridade, sobre a Fé, sobre o poder, sobre a confissão, mas não exercita, a sua Fé é morta.
Vou terminar esta mensagem com o exemplo de dois homens. Dois homens que, com atitude e com a confissão, demonstraram a Fé, a autoridade e a confiança que eles tinham em Deus.

Números 13:21 diz assim: "Disse o SENHOR a Moisés: Envia homens que espiem a terra de Canaã, que eu hei de dar aos filhos de Israel; de cada tribo de seus pais enviareis um homem, sendo cada qual príncipe entre eles."

O Senhor chegou para Moisés e disse: “Moisés, Eu tenho uma terra e vou dá-la para os filhos de Israel.” Olha, era uma promessa do Senhor. Veja que interessante: Deus queria ver se eles estavam preparados e se iriam resistir àquilo que veriam na terra como adversidade. Doze espias foram enviados. Dentre eles, Josué e Calebe.

Dizem os versículos 27-28: "Relataram a Moisés e disseram: Fomos à terra a que nos enviaste; e, verdadeiramente, mana leite e mel; este é o fruto dela. O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades, mui grandes e fortificadas; também vimos ali os filhos de Anaque."

Veja, eles foram enviados para espiar. Deus queria ver se eles estavam preparados, qual seria a reação deles. Eles chegaram lá e viram que a terra era boa, mas começaram a olhar para as dificuldades. Olhe a dúvida, a intimidação, o medo, que começou a dominar o coração daqueles homens.
Talvez, para alguns, a terra que mana leite mel seja a casa própria, ou a cura de uma doença, ou um cargo de chefia, ou a restauração da família, ou a compra do carro ou do terreno, ou a aprovação num concurso público... Se você, diante disso, começa a olhar as circunstâncias, você desiste.
No versículo 30 diz assim: "Então, Calebe fez calar o povo perante Moisés e disse: Eia! Subamos e possuamos a terra, porque, certamente, prevaleceremos contra ela."

Não havia dúvida, nem medo, nem desconfiança no coração de Calebe. Havia Fé, autoridade e confissão! Enquanto dez homens estavam chorando, murmurando, um se levantou e disse: “Nós vamos subir, vamos possuir, vamos prevalecer, vamos vencer, porque Deus vai nos dar a vitória.”
Os outros não acreditaram, se acharam inferiores, murmuraram e estagnaram. Mesmo depois de tantos sinais que o Senhor havia feito. Veja a incredulidade do coração deles.

Diz em Números 14:6-7: "E Josué, filho de Num, e Calebe, filho de Jefoné, dentre os que espiaram a terra, rasgaram as suas vestes e falaram a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: A terra pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa."
Por causa da incredulidade, de não terem obedecido a Voz de Deus, morreram murmurando. Sabia que há pessoas que estão morrendo, murmurando? Não é morrendo fisicamente, mas é nos sonhos, nos alvos, nas esperanças, na confiança em Deus.

Nos versículos 23-24 e 30 diz: "!nenhum deles verá a terra que, com juramento, prometi a seus pais, sim, nenhum daqueles que me desprezaram a verá." "Porém o meu servo Calebe, visto que nele houve outro espírito, e perseverou em seguir-me, eu o farei entrar a terra que espiou, e a sua descendência a possuirá." "não entrareis na terra a respeito da qual jurei que vos faria habitar nela, salvo Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num."

Os dez espias e aquele povo ficaram lá murmurando, chorando, lamentando. Tinham armas, mas não souberam usá-las. Estavam diante daquela adversidade, e o Senhor queria ver qual seria a atitude deles e eles ficaram murmurando.

Amado, eu termino, dizendo: Seja como Josué e Calebe. Olhe, tenha Fé, autoridade e demonstre isso na sua confissão. Não abra mão da igreja ou de Deus na sua vida. Não abra mão da Palavra do Senhor. Não abra mão da sua vida de adoração.

Quem sabe há alguém que está diante de cidade fortificadas, homens altos, fortes; situações difíceis que surgiram na sua vida. Eu lhe digo uma frase: “Nunca devemos nos permitir rastejar, quanto sentimos o impulso para voar”.

Sinta, agora, o impulso de Deus para você voar. Sinta-se, agora, tomando posse desta terra que mana leite e mel. O que você deseja? O que você trouxe no seu coração, como pedido, como desejo. Sinta, nesta hora, que as dificuldades são apenas oportunidades para que você saia muito mais fortificado, amadurecido e recompensado por Deus. Ele é o galardoador. Ele é o recompensador.

Comece, agora, neste momento, a se ver como uma águia poderosa. Rompa em Fé. Vença essa situação, ultrapasse essa barreira, tome posse. Comece a ver agora a sua casa própria, a aprovação no concurso, a libertação do seu marido, a libertação da sua esposa e os seus filhos na Casa do Senhor. Vamos! Comece, agora, amado, a tomar posse aí no seu lugar. Tome posse. Tome posse. O Senhor prometeu. Se está na Bíblia nós cremos.

Há uma promessa de Deus. Com a Fé, com a autoridade e com a nossa oração, a nossa Fé em ação, tomamos posse, em Nome de Jesus.
 


Este estudo foi visualizado 68644 vez(es)

Ir para o Portal Casa do Senhor - Clique Aqui

Estudos Bíblicos

Copyright(c) 2003-2012. Ministério Internacional Casa do Senhor. Todos os direitos reservados.
Rádio Web Nova Vida - www.casadosenhor.com.br | www.casadosenhor.com | www.casadosenhor.pt